CHENUNIONBRASIL.com / Dedicated to Kim Jongdae

Eu passei uma primavera movimentada em Abril.

Houve um concerto de edição especial do EXO-CBX, então assim que as promoções do meu primeiro álbum solo acabaram, eu fui para o Japão me preparar para o show. Terminamos nosso show no dia 29 de Abril e voltamos para casa. Foi em Abril que fiz muitas atividades de solo e para apresentações em unit. Depois de voltar para a Coreia, eu descansei bem. Eu me diverti muito jantando com os membros.
 

É seu solo Debut em 7 anos, que tipo de preparo mental você fez?

Eu lancei o álbum solo bem mais rápido do que eu achei que seria. Eu sei o que está faltando em mim melhor do que todo mundo e eu queria preencher esses espaços e ser mais maduro e perfeito. Em certo ponto, eu achei que nunca conseguiria preencher o que estava faltando. Eu senti que não deveria mais me atrasar. Eu me esforcei e carreguei o pensamento de que “Vou corrigir todas as áreas em que estou insuficiente através de prática e aprendizado”. E foi aí que mencionei pela primeira vez para a companhia que gostaria de lançar um álbum solo.
 
Parece que não tem nenhuma parte faltando para você.

A primeira vez que eu senti que estava faltando foi para continuar o Flow da música que tinha quase 4 minutos sozinha.Quando eu trabalho como o grupo, eu canto partes da música. Foi difícil para manter com o Flow para cantar sozinho. Eu sinto que a largura é estreita, mesmo no processo de expressar e transmitir emoções, e acima de tudo, minha maior preocupação foi “que tipo de música eu queria fazer?”. Eu venho me perguntando essa questão por um longo tempo. A música é bem vasta. Levou bastante tempo para eu descobrir o tipo que eu queria cantar.
 
É bem único que o álbum é composto por apenas baladas. Como um membro do EXO, está familiarizado com músicas animadas, então era esperado que seria um álbum de tempo rápido (fast-tempo).

A resposta foi “Que tipo de música eu quero fazer?” Entre simplesmente pegar a canção de outro e cantá-la, eu realmente queria mandar a mensagem e os sentimentos e transmiti-los através disso. Eu achei que a balada é um gênero que pode transmitir meus sentimentos e mensagens bem. Preencher o álbum com baladas foi intencional, não sabia que o álbum estava cheio de músicas sobre término, não era a minha intenção. Queria escolher as músicas que me permitissem expressar uma sensação de conforto/consolação, e apenas depois que escolhi as canções que me dei conta de que todas eram sobre corações partidos. Da próxima vez vou encontrar alguma música sobre amor/música romântica para colocar no álbum. (risadas)
 
Interesses e expectativas públicas foram altas quando disse que debutaria como artista solo por causa das suas boas performances no EXO. Tinha alguma pressão ou responsabilidade [por causa disso]?

Claro que teve. Eu senti a sensação de pressão e responsabilidade como o primeiro membro do EXO a lançar um álbum solo na Coreia. Eu pensei bastante sobre como fazer um álbum que alcançaria as minhas expectativas. Enquanto eu me preparava para o álbum, eu continuava reclamando e mudando de opinião. Eu sou grato que alguém estava esperando por ele [álbum], mas eu achei que seria melhor mostrar quem eu sou do que tentar me encaixar em alguma expectativa. Eu só quero mudar algumas das imagens que o público tem de mim e mostrar meu novo visual.
 
Como escreveu as letras de “Flower”? As pessoas sentem que você é alguém bem sensível.

A palavra chave para este álbum foi reconfortante e eu acho que tem muito meio termo nela. Por exemplo, confortável para pessoas que estão separadas, para amigos, etc. Eu esperava que muitos confortos se juntassem. Era tempo de se pensar o que tínhamos em comum. Usualmente, a dor e problemas tornam-se maçantes ao longo do tempo. Eu mudei o tempo da estação e escrevi a letra. Eu acho que não posso ser feliz com as coisas boas da minha vida. Um dia as flores vão morrer e tudo terá passado, mas em toda estação novas esperanças e novas pétalas irão florescer. Eu queria falar sobre como devemos nos animar.
 
Como foi seu trabalho com Paul Kim, o compositor da música “Sorry Not Sorry”?

Eu sou um grande fã dele. O perguntei (sobre a colaboração) por meio da companhia e ele aceitou, fiquei feliz em trabalhar nisso. No começo estava preocupado, pensando se seria capaz de cantar uma música que é tão emocional. Então eu pratiquei muito mais. Como resultado, ele também gostou muito de mim, foi um alívio. Tivemos um bom relacionamento através desse trabalho. Na próxima vez, quero trabalhar [com ele] para outra boa canção.
 
O processo foi de fazer o seu álbum florescer como as flores florescem. Vendo seus resultados, diria que sua flor floresceu lindamente? [por causa do nome do álbum]

Floresceu mais do que eu esperava. Quando meu álbum foi introduzido para o público e foi dito que eu participava da composição, tiveram ainda mais interesse nele. Mesmo assim, a produção de um álbum é muito mais do que escrever as letras e cantar, ele só pode ser feito por causa da colaboração e esforço da empresa, do diretor e de todo o staff que participou. Eu fui capaz de entender melhor e sentir coisas que talvez não sentisse antes por causa de toda a produção [do álbum]. Foi por causa do esforço de todos que um álbum tão significativo pôde nascer.
 
No topo dos Charts do iTunes em 33 países e regiões com o seu primeiro álbum de estreia ele liderou a música nacional também.

Eu não pensei nos resultados. Eu me senti pressionado quando estava preparando meu primeiro álbum solo. Eu não tive o fardo ou expectativas dos resultados depois que mudei minha mente sobre derrubar os fardos e mostrar quem eu sou de verdade em vez disso. Eu acho acho que é um fardo aceitar resultados tão bons (risadas). É um fardo feliz e preocupante. Eu estava pensando sobre “Como eu vou mostrar as pessoas quem eu sou?”

 
 
Créditos: yixingspixie, chenkjd921

Trad.PT: Chen Union Brasil | @ChenUnionBR 

Os comentários estão desativados.